Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala
Detalhe Evento
TEP - O GRANDE TRATADO DE ENCENAÇÃO

TEP - O GRANDE TRATADO DE ENCENAÇÃO

Teatro & Arte | Teatro

Teatro do Campo Alegre

Auditório
Classificação Etária
Maiores de 12 anos
Bilhete Pago
A partir dos 3 anos
2018
nov
07
a
2018
nov
17
Realizado

Produtor

Circulo de Cultura Teatral - Teatro Experimental do Porto

Breve Introdução

Teatro
Qua 7 Nov & Qui 8 Nov / 21h30
O GRANDE TRATADO DE ENCENAÇÃO

Auditório Campo Alegre
7,50 eur M/12

Em 1962, António Pedro escreve Pequeno Tratado da Encenação, uma obra que terá um significativo impacto no teatro português do seu tempo, em particular entre o teatro de amadores e entre a geração estará na charneira da formação do teatro independente em Portugal, na medida em que descobrem ali um manual para a construção de um teatro de exigência artística. António Pedro introduz em Portugal uma discussão estruturante para a aventura do teatro de arte europeu: a defesa da encenação como um discurso organizador do espetáculo e como um dispositivo revelador de uma visão única e autoral.
A partir da obra de António Pedro, o TEP construiu uma situação dramática onde três jovens projetam a invenção de um país que ainda não existe. Discutem a utopia de um país novo, como se de um novo espetáculo de teatro se tratasse. Lá fora pressente-se que o mundo se transforma. Cá dentro, aproveitando a energia dos melhores anos da juventude, projeta-se, lê-se, discute-se, argumenta-se sobre qual a melhor maneira de construir um país novo (ou somente um novo espetáculo). Para quando as portas se abrirem todos poderem estar preparados.

Ficha Artística

Texto e Cocriação: Gonçalo Amorim e Rui Pina Coelho
Encenação e Cocriação: Gonçalo Amorim
Cenografia e Figurinos e Cocriação: Catarina Barros
Assistência à Cenografia e Cocriação: Ana Monteiro
Desenho de Luz e Cocriação: Francisco Tavares Teles
Assistente de Desenho de Luz: Renato Marinho
Música e Cocriação: Pedro João
Interpretação e Cocriação: Catarina Gomes, Paulo Mota, Sara Barros Leitão
Coprodução: Teatro Municipal de Matosinhos - Constantino Nery
Duração aproximada: 1h00

Partilhar
Colecção de Postais do Museu Romântico

Serviços Adicionais

Veja ainda:

GUSTAVO VICENTE - Senhor Ninguém

Teatro & Arte | Teatro

Teatro do Campo Alegre

Auditório